Uma igreja verdadeiramente evangélica

Observamos uma igreja hoje repensando a si mesma. Querendo se reposicionar politicamente, buscando renovar a sua imagem, atrair mais pessoas e ter atividades mais eficazes, viabilizando-se economicamente. Há quem encare a igreja como agremiação social, outros a encaram como empresa. Em certa pesquisa foi apurado que os jovens encaram a igreja evangélica como um entretenimento nos finais de semana. A vitória dela, no entanto, está em uma fidelidade a suas raízes bíblicas: a proclamação do evangelho de Cristo.

Em primeiro lugar, a igreja fiel possui vida. O ritualismo, o formalismo, a mercantilização vão robotizando as pessoas e tornando os cultos, pregações e ensinos chatos e cansativos, mas o mesmo Espírito que ressuscitou a Jesus Cristo dentre os mortos traz ao homem a certeza do amor de Deus, a convicção do pecado e a necessidade de conversão. Quando o homem nasce de novo, ele passa a ter vida espiritual. Tal vida consiste em desejos voluntários de falar com Deus, conhecer a Sua Palavra, cantar louvores, separar-se de atividades imorais e transmitir a seu semelhante a boa notícia da salvação. Isso faz de cada momento de comunhão na igreja uma celebração do amor de Deus e uma ministração de algo pessoal, marcante e definido que não permite que a reunião seja corriqueira e impessoal.

Quando a igreja possui a vida de Cristo, cada membro é um sacerdote e edifica seus irmãos. Há um desejo de se reunir, de dar as mãos, de aprender, de perdoar. Há um senso de família e uma nobreza digna do reino de Deus. Não se pensa em explorar, antes em suprir as necessidades uns dos outros.

A igreja evangélica de verdade também possui paz. A paz interior advém da fé em Cristo que lhe traz confiança que nada lhe pode separar do amor de Deus e da sua salvação. Com tal certeza que seus pecados foram perdoados e de que tudo se fez novo na sua vida, ele sente tranquilidade. A paz bíblica vai além do sentido usual de ausência de conflitos. Passa pela ideia de integridade do corpo, porque a ansiedade gera grande parte das doenças. Da integridade da alma, porque todas as mazelas da existência vão sendo pouco a pouco superadas pelo desejo missionário de anunciar a paz aos outros. Somente com a paz, o cristão reúne forças para fazer o trabalho do Senhor e passar pelo agitado mar dessa vida. É interessante perceber que essa paz independe do estado inicial que essa pessoa tenha de saúde de seus nervos, é algo inspirado pelo espírito do homem, que, ao acolher o Espírito Santo como sua habitação, vai trazendo saúde a sentimentos e pensamentos. É uma terapia vital que vai sanando relacionamentos, comportamentos, vícios, eventualmente até mesmo doenças crônicas.

Isso não quer dizer que o crente que possua paz não tenha doenças e revezes na vida. Se não os tivesse viveria para sempre na terra. Mas quer dizer que as doenças não desanimam o cristão, antes ele sente a paz e o consolo da presença de Deus em meio às doenças e aos problemas. Só com essa paz interior ele pode vencer os desafios do tempo presente olhando para Jesus e seu destino glorioso que é o céu.

Observamos que a fé lhe produz vida, a vida lhe transmite paz e a paz possibilita o amor. Existe um banho de amor da parte de Deus que transborda no coração da igreja. Em grupos sociais e organizações humanas sempre existe a tensão entre os grupos, o conflito de interesses e a superficialidade nas relações, mas na igreja bíblica floresce o amor. Esse amor leva a igreja para fora das quatro paredes de um templo e a impulsiona a abordar as almas perdidas com o olhar amoroso de Deus, leva a amar ardentemente os irmãos a ponto de lhe ajudar a suprir as necessidades ou discipulá-lo em seu dia a dia. A vida em família é revigorada, o caráter cresce á semelhança do caráter de Jesus Cristo homem, Isso faz com que a igreja ao invés de ser meramente uma organização, seja um organismo vivo, onde a multiforme sabedoria de Deus se expressa de forma vital, abraçando, acolhendo aqueles que a integram.

Notemos que nenhuma dessas características tem fonte humana. A vida, a paz e o amor procedem de Deus. Então somente buscando a Deus poderemos ter uma igreja verdadeiramente evangélica. Ela não é uma utopia, é uma realidade bem presente na vida daquele que é nascido de novo. Não se sujeita a barreiras denominacionais, mas ao crivo da justiça de Deus e da Bíblia. Isso podemos ver claramente no início da visão de João, o Apocalipse, quando Cristo com amor avalia as sete igrejas com estes parâmetros. E desafia as igrejas locais de todos os tempos a vencer para que estejam com Ele para todo o sempre. Fica o desafio para o leitor de nosso século, fazer uma sincera oração a Deus pedindo-lhe que tanto a sua pessoa como igreja abunde nesses três ingredientes. Então oremos…

Anúncios

4 Respostas para “Uma igreja verdadeiramente evangélica

  1. Realmente precisamos voltar ao evangelho, hoje o amor de muitos pastores estão no exterior e nos beneficios que as ovelhas “gordas” podme lhe trazer de dizimo fazendo acepção de pessoas com uma falsa humildade.. e na questão da teologia da prosperidade.. quando me acharem uma passagem no novo testamento mostrando que Jesus veio nos trazer bem material terreno, e que ele quer que prosperamos materialmente dando valor pra essas coisas, eu paro de refutar esta probre teologia, que nunca teve concordancia teologica que é facilmente refutada… Nosso povo perece por falta de conhecimento, precisamos pregar a biblia, a palavra, a doutrina de Cristo, todo novo testamento vemos só coisas eternas e pelo contrario do que esta sendo pregado vemos Cristo e os apostolos advertindo pra nao se apegar nas coisas aqui da terra. O povo por falta de conhecimento e pela sua concupsciencia acaba sendo levada por qualquer ventro de doutrina e ensinamento aplicado nos dias de hoje por nao conhecer as escrituras. precisamos pregar salvação refutar estes falsos ensinos que só agradam a carne, um evangelho superficial sem cruz, EVANGELHO SEM CRUZ NÃO É EVANGELHO, O EVANGELHO É ALGO QUE NOSSA CARNE NUNCA VAI DESEJAR, MAS POR AMOR A ELE E COMUNHÃO ACABA SENDO UMA VIDA CRISTÃ GOSTOSA DEBAIXO DA GRAÇA COM FARDO LEVE.

  2. Como estamos longe do verdadeiro Reino de Cristo… Onde deveria haver abnegação, há campanhas reivindicando bençãos; onde deveria haver evangelhismo, há shows gospel, onde deveria haver vigilías e jejuns há o mercado gospel e por aí vai. Nova Reforma, já!

  3. São poucos que procuram um crescimento continuo de sua vida com cristo. Ficam restritos ao ir a igreja e se esquecem de crescer na graça e no conhecimento, temos que sair da sombra do comodismo e da negligência e passar a viver o que lemos. Se assim não for, estamos no caminho errado, trajados de crente e mudanos no viver, prefira ler, aprender, praticar e compreender o que Deus quer de nós.

  4. Meire Cristina Oliveira de Souza

    Graça á DEUS que termos uma Igreja para buscar ao SENHOR, aceita-ló como SENHOR e Salvador. Morre para Mundo foi á melhor desicão da minha vida. Está na casa do SENHOR aprendendo á palavra, tirando dúvida com Pastores, na escola dominical, nos Cultos com irmãos em Cristo é Maravilhoso, quem está na Igreja nunca sai vázio, porque á Unção do SENHOR faz Maravilhas. Amém….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s